Dúvidas Frequentes

Por que usar lente de contato?

Lentes de contato são uma opção vantajosa para quem usa óculos. Você se livrará daquele peso sobre o nariz, evitará o aspecto muitas vezes antiestético dos óculos com lentes espessas e que mudam sua fisionomia e o que é mais importante terá uma visão mais próxima da natural e de mais qualidade. É principalmente nos graus maiores que isso se torna realidade. Nestes casos costuma haver aberrações quando da passagem da luz pelos óculos provocando embaçamento visual quando se olha pela periferia da lente. A visão nítida se concentra na área central reduzindo a área de visão útil e diminuindo o campo visual. Além disto, os óculos com graus maiores podem alterar o tamanho da imagem, sendo particularmente problemático, quando existe uma diferença grande de grau entre os olhos.

Quais as pessoas que se beneficiariam com o uso da lente de contato?

Lentes de contato apresentam grande vantagem sobre os óculos para a maioria das pessoas. A acuidade visual é no mínimo igual a dos óculos sendo em geral superior, principalmente nos graus maiores. Imagine usar óculos para jogar futebol, basquete ou vôlei.
Os óculos podem cair ou mesmo quebrar com uma bolada, os riscos são grandes. Com a lente isto não ocorre. Sem falar no benefício do melhor campo visual essencial para o desempenho nos esportes.
Trabalhadores em geral se beneficiam da mesma forma. Para estes, no entanto, é necessário recomendar manter-se afastado de ambientes com pó, poeira, fuligem, etc, que ao entrar sob as lentes de contato podem vir a causar irritação, além do uso dos óculos de proteção sobre as lentes de contato quando estes forem necessários.
Outra indicação é a estética. Nada mais interessante para ir a um aniversário, casamento ou mesmo um baile sem aparentar usar óculos.

Quem não pode usar lente de contato?

Antes de tudo, é necessário consultar um oftalmologista e fazer os exames. Só este saberá se a pessoa poderá usar ou não as lentes de contato. Em várias patologias oculares, como: pterígio, olho seco, infecção ocular crônica, alergia ocular, etc, o uso da lente de contato poderá ser contra-indicado.

Quais os tipos de lentes de contato?

Existem dois tipos básicos: as lentes rígidas ou duras e as lentes gelatinosas. Mais recentemente foi introduzido um tipo que combina um centro rígido com uma periferia gelatinosa, para casos especiais.

Quais são as características das lentes rígidas?

As lentes rígidas estão indicadas para a maioria dos casos, pois corrigem praticamente todos os vícios de refração. No entanto, estas lentes são de mais difícil adaptação por causarem desconforto nos momentos iniciais de uso. Para que você consiga se adaptar com as lentes rígidas é necessário que as use diariamente, até que, com o tempo, o desconforto ceda. As lentes rígidas podem ser acrílicas ou gás-permeáveis. A lente acrílica é muito resistente, se bem cuidada pode durar por muitos anos, os cuidados de manutenção são simples e baratos, porém não permitem o uso continuo por mais de 8h diárias. As lentes gás-permeáveis permitem a passagem do oxigênio e podem ser usadas por períodos mais prolongados, por outro lado o preço e a manutenção encarecem.

Quais são as características das lentes gelatinosas?

As lentes gelatinosas são confortáveis desde o primeiro dia de uso e raramente são percebidas, o que torna sua aceitação excelente. As lentes gelatinosas mais comuns corrigem miopia e hipermetropia de qualquer grau e astigmatismo baixo quando combinado com miopia ou hipermetropia. Estas lentes são de dois tipos: uso diário e uso prolongado.
A lente gelatinosa de uso diário é mais resistente, firme, o que facilita o manuseio. A lente de uso prolongado geralmente é mais fina e mole, o manuseio é mais difícil, em contrapartida permite o uso por mais horas. As lentes tóricas foram desenvolvidas para correção de astigmatismo isolado ou astigmatismos maiores combinados com miopia e hipermetropia.
Há ainda as lentes gelatinosas coloridas que mudam a cor dos olhos. As lentes descartáveis permitem a troca programada, proporcionando continuamente uma lente nova a cada troca e reduzindo os custos de manutenção. Há lentes descartáveis para troca diária, para troca semanal (usadas 7 dias e 6 noites sem retirar para dormir) ou quinzenal (retiradas à noite) e as de troca mensal (descontinuas: retiradas à noite e continuas: usadas por 30 dias sem retirar para dormir). Há ainda lentes de contato gelatinosas bifocais ou multifocais.

Que exames o oftalmologista faz para saber se é possível ou não usar lentes de contato?

O oftalmologista realiza uma série de exames, todos indolores, para certificar-se que não há doença ocular que impeça seu uso:

Biomicroscopia: trata-se da observação do olho através de uma espécie de microscópio. Por meio deste exame, o oftalmologista saberá se falta lágrima no olho, que impeça a lubrificação da lente. Se há alergia ocular, pterígio ou qualquer problema na superfície ocular. Este exame também é útil depois para avaliação da lente de contato nos olhos do paciente. Se houver alguma irritação devido ao uso da lente, sofrimento da córnea ou conjuntiva, mau posicionamento da lente, serão percebidos através da biomicroscopia.

Ceratometria: através deste exame, o oftalmologista mede a curvatura central da córnea de forma a escolher a melhor lente para cada caso.

Outros exames: eventualmente, o oftalmologista lançará mão de outros exames como a topografia corneana e a paquimetria ultrassônica. A topografia corneana faz um mapeamento do “relevo” da superfície corneana. É essencial para a adaptação de lentes de contato em casos de córneas irregulares, como ocorrendo após transplantes de córnea e pós-operatório de cirurgia refrativa. A paquimetria mede a espessura da córnea, fornecendo subsídios para avaliação de uma boa adaptação.

Quais os cuidados obrigatórios?

A lente precisa de cuidados para que não haja problemas para quem usa. A limpeza das lentes com substâncias apropriadas deve ser feita sempre que se retirar as lentes dos olhos. Antes de guardá-las na solução de conservação deve-se retirar a solução de limpeza com o enxágüe utilizando-se soro fisiológico ou outro produto indicado pelo oftalmologista.
As lentes em geral, exceto a lente acrílica, não podem ser guardadas secas. A solução de conservação serve para manter a lente úmida enquanto fora do olho, além de evitar a contaminação. Há várias opções destinadas para cada tipo de lente de contato. Os produtos de desinfecção se destinam a esterilização da lente, que deve ser feita periodicamente. Há ainda os produtos para remoção de proteínas.

Como identificar problemas?

Se ao colocar as lentes sentir algum desconforto, retire-as, limpe-as novamente e torne a colocá-las, pois o desconforto pode ser em função de vestígio do produto de limpeza ou outro produto na lente ou ainda algum corpo estranho (resíduo de cosmético, pêlo de toalha) entre a lente e a córnea ou que as lentes estejam invertidas.

Faz mal dormir com lentes de contato?

Particularmente não recomendo dormir com lentes de contato mesmo as lentes gelatinosas descartáveis de uso semanal ou mensal. Ao dormir cessa o movimento de piscar que é essencial para a oxigenação da córnea. A córnea sem o oxigênio entra em processo de sofrimento que pode levar a sérias conseqüências.

Faz mal nadar com lentes de contato?

Depende. O contato com água de piscina pode levar a contaminação da lente com agentes microbianos que podem levar a infecção dos olhos. A menos que se usem óculos especiais para natação que impeçam totalmente o contato da lente com a água, deve-se evitar nadar com lentes.

Posso lavar as lentes com água da torneira?

Não. A água de torneira está contaminada por inúmeros microorganismos, que, mesmo em pequena quantidade, podem vir a contaminar a lente. Particularmente, a lente gelatinosa está sujeita a contaminação por um protozoário chamado Acantameba que pode causa uma infecção da córnea de difícil tratamento.

Que devo fazer se as lentes causarem irritação nos olhos?

Algum desconforto pode existir ao iniciar o uso de uma nova lente. Este desconforto em geral é leve e cede nos primeiros dias de uso. Caso apresente desconforto maior, olho vermelho, baixa visão ou secreção, retire as lentes imediatamente e procure seu médico oftalmologista.

Cuide bem da sua Visão. Para consultas:


14 3263.2833


14 99802.7554

Ícone Clínica de Olhos Dr. Daniel Parente  2018 © Clínica de Olhos Dr. Daniel Parente

Desenvolvido por Paulo Coneglian